Jornalismo local e analítico

Notícias
Política | 8 fev de 2017 | da Redação

‘Minha visão é ser um vereador eficiente’, afirma Marcelinho

Anderson Marcelo de Lima – o Marcelinho – assumiu a posição após redefinição da contagem de votos, devido aos registros indeferidos de candidatos que concorreram. Candidato pela primeira vez em 2016, Marcelinho (DEM) participou ativamente da política local prestando assessoria política.

Em mais uma entrevista da série com os vereadores estreantes em 2017, o Semanário conversou com Marcelinho a respeito da campanha eleitoral e dos projetos já previstos.

Semanário Integração: A última eleição foi a primeira em que participou. Qual seu histórico na política e o que o levou a se candidatar?

Marcelo de Lima: Trabalho com política há alguns anos. Primeiro trabalhei como assessor na Câmara de Guarapuava e, atualmente, prestava assessoria ao Deputado Bernardo Carli. Vivendo de política, vez ou outra, acabava almejando também ser candidato. Resolvi me candidatar pela primeira vez em 2016 e consegui ser eleito.

S.I: Nas eleições de 2016, o fato curioso foi o grande número de novos vereadores. Como vê esta renovação?

M.L: É sempre bom momentos de renovação. Já tenho boa amizade com os outros vereadores novatos também e acredito que vamos fazer um bom trabalho para a comunidade. Eu acredito que os novos vereadores pensam uma maneira diferente de fazer política, e é no decorrer do tempo que nós vamos observar se todos nós conseguiremos alcançar este objetivo.

S.I: Qual será o seu posicionamento da Câmara como situação? Será uma ‘posição branca’?

M.L: Em relação ao meu posicionamento, vou verificar na comunidade. Tudo o que for bom para a comunidade e para os bairros terá minha aprovação. Este é o meu ponto de vista.

Marcelinho (DEM) assumiu após recontagem dos votos

S.I: Em 2016, o Movimento Moraliza Guarapuava mobilizou assinaturas pedindo a redução do repasse à Câmara. Como pretende fazer o diálogo com este tipo de representação?

M.L: Vou estar aberto para diálogos com todas as representatividades. Vou escutar a comunidade.

S.I: Qual pensa ser a expectativa do eleitor em relação ao seu trabalho?

M.L: A campanha que fiz, junto de meus amigos, foi conquistada em ‘sola de sapato’, como é costume dizer. Fomos ao encontro da comunidade casa por casa, sempre estivemos no meio do povo. O eleitor mostrou, nas urnas, que queria pessoas diferentes. Hoje a política está desacreditada, mas quero mostrar que ainda há pessoas boas, políticos bons e acredito que vou desenvolver um bom trabalho.

S.I: Em relação aos projetos, há algo já encaminhado que possa informar?

M.L: Já estamos começando os trabalhos. Não posso dizer no momento quais são, mas em breve teremos algo concreto e teremos bons projetos. Minha visão é conseguir ser um vereador eficiente, transparente e competente.

S.I: Quais os desafios e dificuldades de um primeiro mandato?

M.L: Dificuldades sempre existem em qualquer setor. Eu acredito que as coisas vão se encaminhar bem, sem grandes dificuldades.

S.I: Ainda é cedo para falar em reeleição?

M.L: Ainda é muito cedo. Vou começar os trabalhos primeiro e, no decorrer do mandato, verei o que o povo acha.

 



Leia também
18 de junho de 2019
18 de junho de 2019
18 de junho de 2019
17 de junho de 2019