Jornalismo local e analítico

Opinião
| 19 nov de 2018

A importância da pesquisa agrícola para a produção de alimentos

Imagem: portalcultura

Um estudo da ONU (Organização das Nações Unidas) mostrou que atualmente a população global é de 7,6 bilhões de habitantes, com estimativa de subir para 9 bilhões em 2050, um acréscimo de aproximadamente 2,1 bilhões de habitantes, sendo a taxa de crescimento de 0,33% ao ano, necessitando de no mínimo 50% a mais de alimentos. Com isso é necessário que ocorra um aumento na eficiência do uso de recursos naturais, como a água, energia e o solo, produzindo mais alimentos sem a necessidade de novas áreas, ou seja aumentar a produção verticalizada de alimentos, com isso é de grande importância o conhecimento cientifico que visa desenvolver, aprimorar e validar alternativas que sejam capazes de expandir a produção de alimentos, produzindo mais utilizando menos área, preservando e usando de maneira eficiente os recursos naturais.

Segundo o Ministério da Agricultura na década de 1990, para cada hectare semeado no Brasil era produzido uma

Avaliação de infiltração de água no solo, no Campus Cedeteg da Unicentro (Guarapuava-PR) – Foto: Arquivo/Ernani Garcia Neto

tonelada de alimentos, atualmente para cada hectare são produzidas até três toneladas de alimentos, passando de 60 milhões de toneladas por safra para 250 milhões de toneladas, um crescimento de 250% na produção. Porém a área plantada teve um crescimento muito menor, de 50%. Isso só foi possível devido à adoção de diferentes tecnologias, e pesquisas agrícolas, ocasionando uma grande mudança nos processos de produção, aumentando significativamente o aproveitamento da área plantada e a produtividade das culturas agrícolas.
Um dos exemplos é o melhoramento genético que visa melhorar a produtividade das plantas, aumentar a resistência a pragas e doenças e adaptação climática a diferentes culturas agrícolas, como por exemplo a soja, que hoje é cultivada em todo país, ou também o estudo do solo e da água, visando o melhor manejo e conservação desses recursos naturais tão importantes na produção de alimentos.

É necessário conscientizar a população do papel da pesquisa agrícola, reconhecendo a sua importância no aumento da produção de alimentos, pois muitas vezes a população se interessa por ciência, mas não relaciona com a produção de alimentos, ficando restrito muitas vezes a eletrônicos e medicamentos, não associando o conhecimento científico na produção de alimentos.

Vale ressaltar também a influência do setor agrícola para o Brasil, sendo uma das atividades mais importantes da economia do país, responsável por aproximadamente R$100 bilhões em volume de exportações em conjunto com a pecuária, segundo dados da Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa), sendo um dos países que mais produzem alimentos no mundo.

Portanto, é de grande relevância que tenha maiores investimentos públicos, capacitando e estimulando pesquisadores a fazer ciência em beneficio da população, pois o investimento em pesquisa gera tecnologias que são capazes de aumentar a produção agrícola, um melhor aproveitamento dos recursos naturais, gerando melhoria na alimentação, criação de empregos e aumento de renda, através de alimentos baratos e de qualidade. A ciência é o pilar de toda a inovação e está presente no nosso dia a dia, inclusive no seu prato.

 

 

Ernani Garcia Neto

Sobre o Autor

Ernani Garcia Neto

Engenheiro Agrônomo, Mestrando em Produção Vegetal (UNICENTRO)