Jornalismo local e analítico

Notícias
Cidade, Cultura | 6 dez de 2018 | da Redação

ALAC celebra aniversário e realiza posse de novo membro

Casa sede da ALAC, localizada na ua. Sen. Pinheiro Machado, 1827 – Alto da XV, Guarapuava – PR

Nesta sexta-feira (7), a ALAC (Academia de Letras, Artes e Ciência de Guarapuava) comemora seu 17º aniversário e Ariel José Pires será empossado pelo Presidente da ALAC, Claudio César de Andrade.

A instituição abriga um colegiado de voluntários que fazem um esforço para preservar a memória da cidade e propagar produções literárias, artísticas e científicas.

A entidade destaca, em nota, a importância das atividades realizadas em todos esses anos, além da restauração e transformação da casa sede. O comunicado ressalta também que Ariel José Pires emprestará energia para qualificar ainda mais o coletivo que tem muitos projetos em curso.

 

 

Confira, na íntegra, a nota manifestada pela Academia de Letras, Artes e Ciência de Guarapuava

No hino oficial da ALAC (Academia de Letras, Artes e Ciência de Guarapuava), de autoria de Terezinha Aguiar Vaz e Eliana Neto Fialho Ferreira, encontramos a máxima maior de nossa entidade as seguintes linhas “Mestres, poetas e também doutores, abram portas ao novo milênio e os cientistas alcem novos vôos em companhia dos pesquisadores. Vamos reler as páginas da história, mostrar a força do pensamento e a toda idade, o valor da memória, os ideais que ultrapassam horizontes.” É exatamente isto que estamos celebrando nesta semana no aniversário dos 17 anos de nossa organização.

A ALAC abriga um colegiado de pessoas voluntárias, alguns já aposentados de suas atividades profissionais, outros ainda em pleno exercício, que fazem um esforço a mais para preservar a justa memória da cidade e propagar produções literárias, artísticas e científicas que dão sentido às nossas vidas.  Sem isto, pesquisas científicas e tecnológicas hoje impactantes para o desenvolvimento econômico do país e de nossa própria cidade procederiam às cegas.

Este grupo de voluntários são considerados os guardiões da cultura de forma abrangente. São pessoas que se destacaram em suas atividades profissionais no cuidado da literatura, da arte e da ciência, de alguma forma e que se juntaram para a preservação de um empreendimento maior que é preservar, de forma articulada, o saber acumulado por nossa cultura e por outras, estilhaçado no imediatismo da mídia e das redes. Por outras palavras em tempos de informação excessiva e superficial, a ALAC é muito útil para lembrar a todos os presentes que o fim depende do começo e que durante décadas e séculos muitos homens e muitas mulheres se empenharam muito para nos deixar bons legados culturais que fazendo sentido às nossas vidas com a produção de conhecimento, do bom conhecimento.

Hoje temos nossa SEDE própria, em parceria com o Instituto Histórico, cedida em comodato pelo Poder Público Municipal devidamente restaurada e transformada em uma casa viva de cultura, de eventos culturais, de exposições artísticas e culturais, de debates, de posições transparentes, aberta a todos os Guarapuavanos e Guarapuavanas que compreendem a cultura como célula viva da sociedade.  Ali reverenciamos 40 patronos  ilustres de nossa cidade que foram imortalizados por fundadores das cadeiras e sucessores dos fundadores em um  gesto de lembrança e reconhecimento pelas muitas ações dignas e relevantes destes homens e mulheres de Guarapuava.

A presença de um novo acadêmico enriquece a história deste templo de cultura. Comemoramos a chegada de sua mocidade ao cenáculo de nossos cabelos brancos e de nossas muitas histórias.  Por esta razão, neste dia 07 de dezembro também daremos posse ao neo-confrade eleito pelos membros fundadores e sucessores da ALAC, obedecendo a legalidade do ato eletivo. Ariel José Pires irá ocupar a cadeira n.40 do membro emérito resignatário fundador Ari Fontoura de Oliveira tendo como patrono o Sr. Nelson Zaires de Guiné.

Será um momento muito especial marcado pelo ritual da investitura da pelerine (manto especial) de confrades e confreiras que tem uma simbologia de sacralização e de imortalidade. A adoção desse paramento nobre é também usado por academias coirmãs.

O novo confrade Ariel José Pires que será empossado pelo Presidente da ALAC, Claudio César de Andrade, nasceu em Palmeirinhas, Distrito de Guarapuava, em 27 de abril de 1955. É o atual Presidente do Instituto Histórico de Guarapuava e Vice Presidente do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Culturas de Guarapuava, é doutor em História pela UNESP, Professor Associado aposentado da Unicentro, autor de vários livros e dezenas de artigos científicos.  Há quatro anos, ministra aulas de informática básica para a terceira idade no Bairro Batel de Guarapuava, em convênio com a Unicentro e os Vicentinos, grupo da Igreja Católica.

Ariel José Pires emprestará energia para qualificar ainda mais a ALAC que tem muitos projetos em curso. A atual Diretoria Executiva, liderada pelo Presidente Claudio César de Andrade, tem consolidado a casa Joaquim Cardoso Teixeira como um legítimo e democrático espaço para a preservação e propagação da justa memória, além da disseminação da produção literária, artística e científica.  Está em construção a organização de um livro de máximas dos confrades e confreiras que versará sobre as experiências de vida e as recomendações dos confrades e confreiras para as próximas gerações.  Segundo o Presidente da ALAC, Professor Claudio Andrade, a academia é uma obra de coletiva de todos nós e merece o respeito e o cuidado de todos os cidadãos de Guarapuava.  Trata-se de um espaço civilizatório e republicano de livre pensar e de um legado cultural superior necessário para a preservação da legítima história e da justa memória de nossa cidade. Ainda segundo o Presidente a Casa Sede tem se transformado dia após dia em encontro de gerações, em um local agradável para se viver e compartilhar humanidades, artes e ciência. Casa modesta, mas maravilhosa. Tenho claro que ela (nossa casa) está distante das púrpuras que ornamentam o poder político e é destituída da influencia que a força econômica enseja. Não obstante, ela, se mantém viva, aberta para todos aqueles que querem preservar a aura, a unicidade e a exclusividade da cultura, ainda que como uma vela com grande potencialidade. E nós, zelosos desta casa, temos a missão e a determinação de manter sempre viva essa chama, ainda que tênue, e isto não é de hoje, mas da serena convicção de seus membros desde a sua fundação há mais de 17 anos.

Por fim, segundo o Presidente da ALAC, Prof. Claudio Andrade é preciso registrar um agradecimento mais que especial ao ex-Prefeito Fernando Ribas Carli que adquiriu o imóvel e fez a doação em comodato para a ALAC e o Instituto Histórico de Guarapuava e ao atual Prefeito César Silvestri Filho que realizou a restauração da Casa Sede deixando-a um templo de cultura.

 



Leia também
18 de junho de 2019
18 de junho de 2019
18 de junho de 2019
17 de junho de 2019